Bookmark and Share
O requerimento apresentado pelo Banco de Portugal no Processo nº 18588/16.2TBLSB, que pende no 1º Juizo de Comércio do Tribunal da Comércio foi apresentado por um solicitador quando, do nosso ponto de vista, deveria ter sido apresentado por um advogado.
Por esse motivo impugnamos o despacho de prosseguimento da ação de liquidação do Banco Espírito Santo, peticionando ao Tribunal da Relação de Lisboa que decrete a nulidade de todo o processado.

Veja em Ler Mais a sintese das nossas alegações